Notícias

Nota de apoio à greve dos metalúrgicos da empresa Sae Towers, em Betim

O Sinpro Minas manifesta publicamente apoio à greve dos metalúrgicos da fábrica Sae Towers, em Betim (MG), iniciada no último dia 3 de agosto. A greve, que já tem a adesão de 90% dos trabalhadores, tem o objetivo de garantir o direito a um valor justo na PLR (Participação nos Lucros e Resultados) de 2021, sendo que a empresa propôs, para este ano, uma PLR 40% inferior à de 2020.

De acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região, a empresa manteve uma postura irredutível nas rodadas de negociação, alegando impactos da pandemia do Covid-19 nos resultados. Uma justificativa sem embasamento, já que, ainda de acordo com o Sindicato dos Metalúrgicos, a produção não parou nesse período, inclusive com demanda de horas extras.

Além da PLR, os trabalhadores também lutam pela antecipação das negociações da campanha salarial 2021/2022, abono, manutenção dos direitos já conquistados, continuação da negociação de equiparação e adequação salarial, assim como a estabilidade no emprego.

Além de se solidarizar com a luta dos trabalhadores, o Sinpro Minas também manifesta repúdio às práticas antissindicais da Sae Towers. Além de tentar impedir a organização grevista, acionando a Justiça do Trabalho, a empresa ainda não pagou o adiantamento salarial dos grevistas, o que demonstra uma postura autoritária, que contraria o direito de greve, garantido pela Constituição.

Para a presidenta do Sinpro Minas e da CTB Minas, Valéria Morato, frente a uma onda avassaladora de ataques à classe trabalhadora, é preciso fortalecer as diversas resistências. “A pandemia tem sido um momento difícil, de luto e de enfrentamento a tantos desafios políticos, sociais e econômicos. É revoltante ver como a Sae Towers, assim como outras empresas, tem usado a pandemia para justificar a retirada de direitos”, afirma.

É certo que a classe trabalhadora tem sofrido com tantos retrocessos nos últimos tempos. Mas o direito à greve ainda é assegurado como instrumento de luta. A ação dos trabalhadores da Sae Towers entra para a história, como tantas outras greves e paralisações dos metalúrgicos, mantendo viva a memória combativa e a certeza de que só a luta muda a vida.

O Sinpro Minas reitera sua solidariedade à categoria e ao Sindicato dos Metalúrgicos de Betim e Região, exigindo respeito à ação grevista e reabertura da mesa de negociações, em que as reivindicações dos trabalhadores sejam de fato ouvidas.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha