Notícias

Nota de repúdio às práticas antissindicais

O Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais vem a público repudiar práticas antissindicais e de assédio moral que vêm ocorrendo em escolas do setor privado de diversas cidades do estado mineiro. Essas ações são orientadas tanto no sentido de impedir o acesso do sindicato à comunicação com sua categoria –  direito garantido pela convenção coletiva de trabalho – quanto repressões e assédios que os professores vêm sofrendo por decisões de mobilização ante os desafios conjunturais. Destacamos que o momento em que vivemos é de profundos golpes contra a classe trabalhadora e, por extensão, atingirá diversos empresários – que perderão mercado consumidor com a diminuição do poder de compra dos trabalhadores. Urge um posicionamento firme, que inclui mobilizações, paralisações e greves, visando à manutenção de direitos duramente conquistados, bem como a garantia do futuro da classe trabalhadora. Quaisquer práticas que exponham professores, que inibam e penalizem suas ações de mobilização  e  organização configuram ASSÉDIO MORAL, bem como prática antissindical. O Sinpro Minas afirma e reitera que, ao ser notificado de tais práticas, tomará as medidas judiciais cabíveis para garantir o direito de livre manifestação dos professores, assim como a liberdade de ação sindical.

Diretoria do Sindicato dos Professores do Estado de Minas Gerais

Sinpro Minas 

 
 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia