Notícias

Nova diretoria do Sinpro Minas toma posse e reafirma o compromisso com a luta pelos direitos da categoria

4 de março de 2024

A nova diretoria do Sinpro Minas tomou posse nessa sexta-feira (1º/3), em uma cerimônia realizada no Hotel Ramada, em Lagoa Santa. A professora Valéria Morato foi reeleita presidenta da entidade, e os diretores empossados estarão à frente do sindicato nos próximos quatro anos (gestão 2024/2028).

A ex-diretora do sindicato e reitora da Universidade do Estado de Minas Gerais (UEMG), Lavínia Rodrigues, celebrou a posse da nova diretoria e falou da importância da luta coletiva dos professores por melhores condições de vida e trabalho. “A batalha não é fácil. Há tempos observamos as tentativas de descontruir a luta sindical e os nossos direitos. Mas o Sinpro é hoje uma entidade forte, que faz com que os professores e professoras acreditem na possibilidade de avanços. Tenho orgulho de ter participado deste sindicato”, afirmou.

O diretor do Sinpro Minas e coordenador-geral da Confederação Nacional dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Contee), Gilson Reis, pediu um minuto de silêncio em protesto contra o genocídio do povo palestino. Em seguida, ele falou dos desafios que a nova diretoria enfrentará, diante do quadro de mercantilização da educação brasileira e das adversidades no cenário político e econômico. “Temos uma renovação importante da diretoria e estamos diante de novos desafios para a educação brasileira, o sindicalismo e os trabalhadores e trabalhadoras. Mas, ao mesmo tempo, temos uma grande chance de reconstruir esse país”, disse Gilson Reis, ao destacar que o movimento sindical precisa discutir com a população reformas aprovadas pelos governos Temer e Bolsonaro que provocaram retrocessos, como a trabalhista e a da Previdência. “Essa é a gestão mais difícil da nossa história, mas ao mesmo a mais possível”.

O diretor do sindicato e presidente da Federação Interestadual dos Trabalhadores em Estabelecimentos de Ensino (Fitee), Adelmo Rodrigues de Oliveira, ressaltou que o Sinpro Minas exerce um papel de protagonismo no sindicalismo brasileiro. “Tenho muito orgulho de dividir a diretoria com esses companheiros. Muito sucesso para todos nós, muitas lutas e conquistas também”.

A diretora do Sinpro Minas e secretária da Mulher Trabalhadora da Central dos Trabalhadores e Trabalhadoras do Brasil (CTB), Celina Arêas, falou sobre a importância das mulheres na política e no movimento sindical. Ela destacou alguns avanços nas questões de gênero, entre eles a lei sancionada pelo presidente Lula em julho do ano passado que estabelece a obrigatoriedade de igualdade salarial e de critérios remuneratórios entre mulheres e homens. No entanto, a diretora ressaltou que ainda há um longo caminho a percorrer em termos de direitos e conquistas para as mulheres trabalhadoras. “Só teremos a emancipação da classe trabalhadora no dia em que as mulheres forem emancipadas também. Vamos à luta”, afirmou.

Em seu discurso de posse, a presidenta Valéria Morato reafirmou o compromisso do sindicato de ampliar a luta por melhores condições de vida e trabalho da categoria. “Estamos dando a largada para mais uma gestão nesta entidade que acaba de completar 91 anos de lutas e caminha para um século de história. A combativa trajetória do sindicalismo docente tem no Sinpro Minas uma referência de pioneirismo, credibilidade e avanços. Nossas Convenções Coletivas servem de inspiração para outros estados. Por isso reafirmamos o nosso compromisso com o sindicalismo classista, com a valorização das trabalhadoras e trabalhadores, com a educação emancipadora e com o desenvolvimento nacional”, ressaltou Valéria Morato.

A presidenta do sindicato também abordou os desafios da categoria diante da atual conjuntura nacional e internacional, marcada pela instabilidade econômica, por guerras e pelo crescimento da extrema-direita, que resultou na eleição de governos extremistas, ultraliberais e negacionistas. “Com isso, para além do crescimento econômico, dos avanços sociais e das políticas públicas, temos de nos dedicar igualmente ao fortalecimento do Estado Democrático de Direito”, afirmou.

Na área da educação, Valéria Morato lembrou da participação do sindicato na Conferência Nacional de Educação (Conae), realizada no final de janeiro deste ano, em Brasília. Durante a conferência, o Sinpro Minas apresentou propostas para o novo plano nacional do setor, defendeu a regulamentação do setor privado de ensino e denunciou o sucateamento das condições de trabalho dos professores. “Também deixamos claro que é preciso revogar a reforma do ensino médio, a Base Nacional Comum Curricular e a Base Nacional Comum para a Formação de Professores. Dissemos não aos paradigmas da educação domiciliar e da militarização das escolas. E um não ao desmonte, à mercantilização e à precarização do ensino”, destacou Valéria Morato, ao salientar que o ritmo das mudanças precisa acelerar.

“Cabe ao movimento sindical e aos demais movimentos intensificar as agendas de luta, reafirmar a unidade e ser peça-chave para avançarmos nas mudanças e transformações. A eleição da diretoria, em chapa única, é um significativo voto de confiança, uma demonstração do respaldo que a base nos dá para representá-los por quatro anos. O voto de confiança da categoria veio porque juntos e juntas combatemos as demissões, o sucateamento, a terceirização e o assédio”, ressaltou Valéria Morato.

Confira abaixo a nova diretoria do Sinpro Minas:

Adelmo Rodrigues de Oliveira
Aerton de Paulo Silva
Alessandra Cristina Rosa
Aline Helena Marques
Allysson Divino Souza e Silva
Altamir Fernandes de Sousa
Ana Paula de Castro
Ângela Maria da Silva Gomes
Ângelo Filomeno Palhares Leite
Antonieta Shirlene Mateus
Aparecida Gregório Evangelista da Paixão
Bárbara Siqueira Sena Dutra
Beatriz Claret Torres
Braulio pereira dos santos
Bruno Burgarelli Albergaria Kneipp
Carlos Afonso de Faria Lopes
Carlos Magno Machado
Carolina Azevedo Moreira
Cássio Francisco de Lima
Celina Alves Padilha Arêas
Clarice Barreto Linhares
Cristiane Pardini Ferreira Valério
Daniel William Araújo Coelho
Décio Braga de Souza
Eleusa Spagnuolo Souza
Fernando Lúcio Correia
Fernando Mikael Silva
Filipe Luís dos Santos
Francine Fernandes Cruz
Franz Lima Petrucelli
Gerson Pereira Filho
Gilson Luiz Reis
Grace Marisa Miranda de Paula
Haida Viviane Palhano Arantes
Heber Paulino Pena
Helcia Amélia de Menezes Quintão Simplício
Idelmino Ronivon da Silva
Isabela Maria Oliveira Catrinck
Jaqueline Rodrigues Gouvêa Gomes
José Carlos Padilha Arêas
José Luciano Gabriel
José Milton Santos
Josiana Pacheco Silva Martins
Josiane Soares Amaral Garcia
Leandro Luciano Silva Ravnjak
Liliani Salum Alves Moreira
Luiz Antônio da Silva
Luliana de Castro Linhares
Marclenia Eduardo Ramos
Marcos Gennari Mariano
Marcos Paulo da Silva
Marcos Vinicius Araújo
Maria Adircila Starling Sobreira
Maria da Conceição Miranda
Maria da Glória Moyle Dias
Maria Gisèlle Marques Bahia
Marilda Silva
Mario Roberto Martins de Souza Silva Braga
Mateus Júlio de Freitas
Maurício Krieger Amorim
Míriam Fátima dos Santos
Moisés Arimatéia Matos
Mônica Junqueira Cardoso
Nalbar Alves Rocha
Newton Pereira de Souza
Orlando Pereira Coelho Filho
Petrus Ferreira Rizzetto
Pitágoras Santana Fernandes
Rafael Soares Duarte de Moura
Ramon Moreira Gonçalves Finelli
Renilde de Fátima dos Santos Mendes
Ricardo de Albuquerque Guimarães
Rita Eliza Bitencourt do Valle
Robson Freitas de Miranda Junior
Rodrigo Rodrigues Ferreira
Rogério Helvídio Lopes Rosa
Rozana Maris Silva Faro
Sandra Lúcia Magri
Sandra Maria Nogueira Vieira
Sebastião Geraldo de Araújo
Simone Esterlina de Almeida Miranda
Siomara Barbosa Candian Iatarola
Sirlane Zebral Oliveira
Telma Patrícia de Moraes Santos
Terezinha Lucia de Avelar
Thaís Cláudia D’Afonseca da Silva
Thiago Gomes Soares
Umbelina Angélica Fernandes
Valéria Peres Morato Gonçalves
Vera Lucia Alfredo

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha