Notícias

Obra doada ao Sinpro destaca o poder de superação das mulheres

4 de outubro de 2012

No dia 2 de outubro, o Sinpro Minas abriu a exposição permanente da obra Superando a Exclusão – Mulheres de Argel após Picasso. O Sindicato foi escolhido entre várias instituições para receber a doação da obra feita pelos artistas Renato Godinho, Soraya Muzzi e Candiana, da Maison Escola de Arte. O painel tem 360 cm x 200 cm de dimensão e ficará em exposição na sede do Sinpro Minas em Belo Horizonte.

 

A obra tem como temática o poder de superação das mulheres. “Nós escolhemos trabalhar a partir da tela Mulheres de Argel, de Picasso, que era também uma releitura de outra obra do pintor francês Delacroix. Nossa releitura dessas obras enfoca as mulheres que se destacaram na atualidade em diversas áreas como a cantora Elis Regina, a artista plástica Yara Tupinambá, a médica Zilda Arns e a presidenta Dilma Rousseff. Essas mulheres representam todas aquelas que venceram o preconceito e a discriminação de gênero. Não são as mulheres de Argel, mas são as mulheres do Brasil”, explica Candiana, uma das autoras.

 

No quadro, também foram retratadas as mulheres da Comunidade Noiva do Cordeiro, de Belo Vale, no interior de Minas. A história da comunidade é marcada por preconceitos e segregação. Teve origem quando uma moradora do povoado de Roças Novas decidiu abandonar o marido e viver com um lavrador, no final do século XIX. Atitude pouco comum para a época. A discriminação envolveu até os seus descendentes, levando-os ao isolamento de outros povoados e cidades da região.  

   

Durante a abertura da exposição, que faz parte do Projeto Sinpro Arte, os artistas assinaram a tela e receberam homenagens da diretoria do Sinpro Minas. “Essa doação vem coroar o sindicato como uma importante instituição que se preocupa não só em fazer a luta pelos direitos dos professores, como em estabelecer um elo entre eles e a arte”, avalia Aerton de Paulo Silva, diretor do Sinpro Minas.

 

O presidente do Sinpro Minas, Marco Eliel Santos de Carvalho, destacou a importância da tela que poderá ser apreciada pelos mais de 20 mil professores que circulam pelo sindicato anualmente. “Essa obra de arte tem uma expressão muito importante diante da atuação do sindicato em apoio às lutas das mulheres. A educação e a cultura caminham juntas e são as molas que movem o pensamento e os corações das pessoas numa perspectiva de um mundo melhor e mais humano”, afirma.

 

Exposição da obra

Superando a Exclusão – Mulheres de Argel após Picasso

Local: Sinpro Minas – Rua Jaime Gomes, 198 – Floresta – BH

 

Artistas:

Candiana – É religiosa do cenáculo. Ela está em ano sabático para se dedicar mais à pintura. Os temas bíblicos são uma inspiração para artista.

 

Soraya Muzzi – Faz parte do grupo de artistas da Maison Escola de Arte. É ex-professora do ensino infantil da rede particular.

 

Renato Godinho –  Professor aposentado da UFOP. Foi o primeiro delegado sindical de Minas Gerais eleito pelo Sinpro. Após ter sofrido um AVC, ele utiliza a mão esquerda para pintar.

 

 

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Opinião Sinpro Minas
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha