Notícias

Professores de BH e região fazem assembleia nesta quarta (23/8) para discutir proposta patronal

18 de agosto de 2023

Os professores de escolas particulares de Belo Horizonte e cidades de abrangência da CCT/MG fazem nova assembleia da campanha reivindicatória na quarta-feira (23/8), às 18 horas.

A assembleia será realizada no formato híbrido: na sede do sindicato (rua Jaime Gomes, 198, bairro Floresta) e pela plataforma Zoom (confira o endereço virtual abaixo).

Os professores vão discutir a nova proposta feita pelo sindicato patronal (Sinepe MG) para a Convenção Coletiva de Trabalho da categoria (CCT/MG), que ainda não foi assinada.

Em reunião de negociação ontem e na audiência de mediação no Tribunal Regional do Trabalho (TRT) nesta sexta-feira (18/8), o patronal apresentou dois novos pontos polêmicos, referentes à alteração do período de férias e recesso e ao parcelamento do abono salarial. Como essas propostas não foram discutidas com a categoria, não houve acordo para fechar a CCT/MG.


Assembleia de professores de BH e região (CCT/MG)

Data: 23/8 – quarta-feira

Horário: 18 horas

Local (formato híbrido)
– Presencial: Sinpro Minas (Rua Jaime Gomes, 198, Floresta – BH)
– Virtual: plataforma Zoom (clique aqui e confira o endereço virtual | ID da reunião: 892 6574 4003 | Senha de acesso: 388006)

Pauta: nova proposta do patronal para a Convenção Coletiva de Trabalho

COMENTÁRIO

5 respostas

  1. Existe um ponto que NUNCA é abordado nas assembleias de trabalhadores em educação, quer da rede pública, quer da privada que é: o número de dias letivos da categoria era de 180 dias. Mudou-se para mais de 200 dias e a cada ano aumenta-se mais e NUNCA houve uma COMPENSACAO monetária pra esse aumento dos dias trabalhados. É uma apropriação da mais valia de toda uma categoria da forma mais “cara de pau” possível. Até quando?

    1. Os professores em assembleia podem e devem fazer suas colocações. Essa inclusive! A assembleia é de todos e serve pra debater quaisquer pontos que os professores levantarem. Participe!

    2. Efigenio, você está confundindo dias letivos x dias trabalhados. Dias letivos podem variar dentro dos dias trabalhados pelos professores. Não existe isso de aumentou os dias letivos precisa aumentar remuneração, desde que estejam dentro dos dias trabalhados.

  2. Existe um ponto que NUNCA é abordado nas assembleias de trabalhadores em educação, quer da rede pública, quer da privada que é: o número de dias letivos da categoria era de 180 dias. Mudou-se para mais de 200 dias e a cada ano aumenta-se mais e NUNCA houve uma COMPENSACAO monetária pra esse aumento dos dias trabalhados.

    1. Os professores em assembleia podem e devem fazer suas colocações. Essa inclusive! A assembleia é de todos e serve pra debater quaisquer pontos que os professores levantarem. Participe!

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha