Notícias

Professores de BH e região marcam assembleia para o dia 17/4 (quarta)

5 de abril de 2024

Em assembleia realizada na última quinta-feira (4/4), professores de escolas particulares de Belo Horizonte e região (área de abrangência da CCT MG) reafirmaram a pauta de reivindicações da categoria e aprovaram a continuidade das negociações com o sindicato patronal.

Uma nova assembleia foi marcada para o dia 17 de abril (quarta-feira), às 18 horas, com o objetivo de repassar aos professores e professoras o que tem sido discutido nas reuniões com os donos de escolas e definir o rumo da mobilização da categoria por melhores condições de vida e trabalho.

A assembleia será realizada no formato híbrido: presencialmente, na sede do sindicato, em Belo Horizonte (rua Jaime Gomes, 198 – bairro Floresta), e pela plataforma Zoom.

Nas últimas reuniões de negociação, os empresários do setor, representados pelo sindicato patronal (Sinepe MG), têm insistido em precarizar conquistas históricas da categoria (confira abaixo). Essa tentativa de alterar a Convenção Coletiva de Trabalho (CCT) já foi recusada pelos professores nas assembleias anteriores.

Após a categoria ter recusado as mudanças, os donos de escolas começaram a discutir a pauta dos professores, mas não sinalizaram nenhum compromisso com o atendimento das reivindicações apresentadas.

“Na assembleia, os professores deixaram claro que rechaçam o prolongamento das negociações e reafirmaram: nenhum direito a menos! Vamos continuar nossa mobilização, para demonstrar aos donos de escolas que não aceitaremos retrocessos e que exigimos avanços nas negociações, em busca da valorização profissional. Por isso é fundamental a participação de todos os professores e professoras nas assembleias, para que possamos ampliar a nossa luta”, ressaltou a presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato.

Algumas reivindicações da categoria e o que pretende o patronal

Férias
Pauta da categoria: manutenção da atual CCT
O que quer o patronal (Sinepe MG): retorno antecipado em janeiro

Bolsas
Pauta da categoria: manutenção do direito previsto na CCT
O que quer o patronal: retirar a bolsa em caso de atraso no pagamento da mensalidade, além de cancelar o benefício para os cursos de medicina, veterinária e odontologia.

Isonomia
Pauta da categoria: manutenção da atual CCT
O que quer o patronal:  o Sinepe apresentou novamente a proposta do ano passado, colocando em risco a isonomia salarial

Adicional extraclasse
Pauta da categoria: ampliação para 1/3 (um terço) do salário mensal.
O que quer o patronal:  o Sinepe diz que qualquer aumento é impossível.

Alunos em sala de aula
Pauta da categoria: reduzir o limite de alunos em sala de aula, para garantir a qualidade do ensino e preservar a saúde física e mental dos docentes.
O que quer o patronal: limita-se a dizer que o ponto é discutível, mas se recusa a tratar do assunto.

__________________

Assembleia de professores (base CCT MG)

Data: 17 de abril (quarta-feira) | às 18 horas

Local: Sinpro Minas (Rua Jaime Gomes, 198 – bairro Floresta – BH)

Pela plataforma Zoom: https://us02web.zoom.us/j/87505975504?pwd=Lzc3dGpTdEorSjBucmlMWDlxV0NuUT09

ID da reunião: 875 0597 5504

Senha: 864477

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha