Notícias

Sinpro celebra vitória dos servidores públicos em Minas

Deputados mineiros derrubaram, hoje, com 55 votos contra e apenas 3 a favor, o veto do governador de Minas Gerais, Romeu Zema (Novo), às emendas que preveem reajustes salariais maiores para servidores da segurança, da educação e da saúde. No último dia 4, ele havia sancionou o projeto de lei que reajusta em 10,06% os salários de todos os servidores do estado, mas vetou as emendas parlamentares que aumentam os vencimentos para categorias específicas.
Porém, depois de muita luta dos/as servidores/as, este veto caiu, pois somente os deputados Bartô (PL), Guilherme da Cunha (Novo) e Laura Serrano (Novo) votaram pela manutenção do veto ao reajuste.

Agora, Zema tem 48 horas de prazo para transformar em lei a proposição dos adicionais para saúde, educação e segurança, além do auxílio aos servidores inativos da segurança. Se não cumprir o prazo, caberá à Assembleia realizar a tarefa.

Para os servidores da educação básica e da educação superior de Minas, o reajuste será de 33,24%, correspondente à atualização do piso salarial nacional profissional da Educação, previsto na lei do Fundeb de 2007. A derrubada do veto também garante a anistia aos trabalhadores da Educação grevistas, com as atividades paralisadas desde 9 de março.

Também ficam mantidos os percentuais adicionais que beneficiam as áreas de segurança pública (14%) e saúde (14%), bem como o auxílio social para inativos das forças de segurança.

A presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato, parabeniza a todos e todas os/as servidores/as e parlamentares por esta vitória. “Uma vitória da mobilização das categorias que saíram às ruas, se senbilizaram, sensibilizaram a sociedade e o parlamento. É tambem uma vitória da democracia e uma lição para o governador, já que 70% dos deputados e deputadas não concordam com os argumentos fiscalistas do governo para barrar os reajustes. O legislativo também não se curvou às chantagens para que Minas entre a qualquer custo no regime de recuperação fiscal do governo federal. Tudo isso mostra a força do trabalhador e da trabalhadora e a importância da luta pelos nossos direitos, sempre”, afirma Valéria.

 

Foto: Carina Aparecida -Sinpro Minas

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha