Notícias

Sinpro Minas participa de reunião sobre retorno às aulas presenciais em Contagem

7 de julho de 2021

A presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato, e a diretora Telma Patrícia se reuniram ontem (6/7) com a prefeita de Contagem, Marília Campos, para conversar sobre o protocolo sanitário de retorno às aulas presenciais na cidade.

Também participaram da reunião integrantes das secretarias de Educação e de Governo e do Sind-Ute/MG, sindicato que representa os professores da rede pública de ensino.

A prefeitura pediu aos sindicatos que avaliem o protocolo e, se necessário, façam sugestões de mudanças no documento, com o objetivo de garantir o retorno seguro às aulas presenciais.

De acordo com o protocolo publicado pela administração municipal, os professores e as equipes pedagógica e administrativa retornarão no dia 2 de agosto, para planejamento e organização das atividades pedagógicas. Já as aulas presenciais, com os estudantes nas escolas públicas e privadas, serão retomadas somente após os docentes terem tomado a segunda dose da vacina.

“Essa é a reivindicação que temos feito para todas as prefeituras do estado, desde o início deste ano, quando encaminhamos ofícios para discutir os protocolos e pedir a inclusão dos professores no grupo prioritário de imunização. Queremos contribuir com a construção desses documentos, porque conhecemos a realidade da sala de aula no setor privado de ensino. E também consideramos que, para garantir a segurança, o retorno dos docentes deve ocorrer somente após a segunda dose da vacina”, disse Valéria Morato, presidenta do Sinpro Minas.

Na reunião, Valéria Morato falou sobre o cotidiano dos professores da rede privada de ensino durante a pandemia e defendeu que o cumprimento dos protocolos sanitários seja fiscalizado. “Ficamos satisfeitas com a reunião e com o convite para participar dela. Iremos estudar as propostas previstas nesse protocolo, a fim de contribuir com as medidas de segurança. Agora, é preciso que haja fiscalização e denúncia das irregularidades, para que as aulas presenciais sejam de fato seguras para toda a comunidade escolar”, ressaltou Valéria Morato.

Recentemente, o Sinpro Minas criou um canal para que os professores denunciem, de forma anônima, irregularidades nas instituições de ensino relacionadas à pandemia. Clique aqui para acessá-lo.

Veto a projeto de lei
Também ontem foi aprovado na Câmara Municipal de Contagem um projeto de lei que transforma a educação em atividade essencial, para que não haja a possibilidade de paralisação das atividades por parte dos trabalhadores. Após pedido da presidenta do Sinpro Minas, Valéria Morato, a prefeita de Contagem, Marília Campos, garantiu na reunião que vai vetar esse projeto.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha