Notícias

Sinpro repudia assédio moral contra professores

O Sindicato dos Professores do Estados de MG (Sinpro Minas) repudia a pressão e as ameaças manifestadas por coordenadores e donos de escolas a professores, na tentativa de impedir a participação dos docentes na greve aprovada pela categoria em assembleia nessa terça-feira, 24/4, em Belo Horizonte.

Trata-se de prática de assédio moral que afronta a autonomia da categoria e desrespeita o direito constitucional de organização e manifestação dos trabalhadores. Algumas instituições de ensino também impediram a entrada de diretores do sindicato, que estão visitando as escolas para convocar a categoria para a greve. 

Diante disso, o Sinpro Minas repele veementemente qualquer forma de pressão exercida contra a categoria e destaca a necessidade de os professores fortalecerem o movimento por melhores condições de trabalho e contra a retirada de direitos. 

O sindicato ressalta, ainda, que as ameaças e pressões devem ser denunciadas para que ações sindicais e medidas jurídicas contra a instituição de ensino sejam devidamente encaminhadas.

O Sinpro acentua também que até hoje, 25/4, não recebeu qualquer manifestação concreta do sindicato patronal de alteração do texto de sua contraproposta. Assim sendo, os professores seguem na expectativa de que a reunião marcada para as 10h desta quinta-feira traga novidades para a categoria deliberar na assembleia programada para as 16h. Os professores e professoras seguem firmes na luta porque sabem que o nosso movimento tem sido vitorioso, vem crescendo e, por isso mesmo, não vamos recuar.                                                                                                            

Nossos direitos, nossa luta!

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia