Notícias

Sinpro repudia repressão da PM contra professoras da educação infantil de BH 

O Sinpro Minas repudia a forte repressão da Polícia Militar de Minas Gerais contra as/os professoras/es da educação infantil de Belo Horizonte, que manifestavam pacificamente na manhã desta segunda-feira, 23 de abril, em frente à Prefeitura. As/os professoras/es, em greve, lutam pela unificação da carreira à do ensino fundamental, reivindicação que inclusive foi promessa de campanha do atual prefeito Alexandre Kalil, que nesta manhã se recusou a receber as/os manifestantes.

Gás lacrimogêneo, bombas de efeito moral, sprays de pimenta, balas de borracha e até “caveirão” foi o que os/as professores/as receberam por estarem lutando pelos seus direitos. Uma diretora e um diretor do Sind-REDE foram presos durante a repressão e um deles inclusive arrastado pelas ruas, além de várias professoras/es feridas/os, em sua maioria mulheres, que majoritariamente compõe essa categoria. 

O Sinpro Minas se solidariza com todos/as professores/as que sofreram esta repressão por parte do Município e do Estado. Triste realidade em que a luta por mais valorização dos/as trabalhadores/as da educação seja tratada como crime. Em um momento de tantos e fortes ataques à classe trabalhadora, é legítimo que usemos de todos instrumentos para fazer valer nossos direitos. O Sinpro Minas reitera a importância de seguirmos em unidade e resistência e ressalta seu repúdio à ação truculenta da PM de Minas Gerais e à prisão arbitrária dos dirigentes sindicais.

Diretoria do Sinpro Minas

Lutar não é crime! 

 

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Montes Claros
Poços de Caldas
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia