Notícias

Sinpro repudia violência contra professores municipais

O Sinpro Minas repudia a violência cometida contra professores/as da rede municipal de Belo Horizonte durante protesto de servidores públicos na Câmara Municipal na manhã desta segunda-feira (20). Os/as docentes queriam acompanhar a votação projeto de lei do Executivo (PL 378/2017), em segundo turno, que prevê reajuste salarial de apenas de 2,53% para todo o funcionalismo da capital e retira direitos previstos no Estatuto do Servidor.

A segurança da Câmara Municipal impediu os professores de entrar nas galerias – espaço que deveria ser aberto ao público num país que se diz democrático. De acordo com o diretor do Sind-REDE, Luiz Bittencourt, os seguranças usaram de violência para impedir a entrada da maioria dos/as professores/as e, ao mesmo tempo, abriram uma entrada especial para convidados dos vereadores. “Estávamos no nosso direito de manifestar e de assistir à votação e fomos impedidos. Muitos dos agredidos foram, agora, prestar queixa na Delegacia da Polícia Militar”, conta Luiz Bittencourt ao acrescentar que o projeto foi aprovado de acordo com os interesses do prefeito. “Faremos amanhã uma assembleia dos professores para definirmos os próximos passos da nossa luta contra retirada de direitos”, afirma.

O Sinpro Minas está ao lado dos/as professores/as e todo funcionalismo público municipal neste momento de luta para a garantia de seus direitos e reafirma seu compromisso de lutar pela liberdade, democracia e pela defesa dos direitos dos trabalhadores.

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Geral
Mundo
Opinião
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Ponte Nova
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Teófilo Otoni
Uberaba
Uberlândia
Varginha