Notícias

Sociedade exige aprovação imediata do Plano Nacional de Educação

26 de maio de 2014

Nesta semana, a Contee esteve presente no grupo de entidades nacionais que, em reunião com o presidente da Câmara, deputado Henrique Alves (PMDB-RN), pressionaram pela aprovação imediata do Plano Nacional de Educação – que o parlamentar se comprometeu a colocar em pauta na próxima quarta-feira (28) – e pela eliminação dos retrocessos votados pela Comissão Especial (ver nota abaixo).Ontem (22), a Contee enviou circular a todas as entidades filiadas a fim de reforçar a convocação para que intensifiquem a mobilização solicitando a todos(as) que entrem em contato com os(as) parlamentares nos estados, bem como a participação em Brasília no dia 28 de maio. A Confederação reafirmou também, no documento, sua luta, ao longo da construção e concretização da I Conferência Nacional de Educação (Conae/2010) e após sua realização, dedicando tempo e recursos a fim de assegurar um PNE que, de fato, contemple as demandas da sociedade, garantindo uma educação pública, gratuita, laica e de qualidade socialmente referenciada. Além disso, a entidade reafirmou ainda sua batalha por um Sistema Nacional de Educação que garanta exigências ao setor privado nos moldes da educação pública.Leia abaixo a nota publicada no portal da CNTE acerca da reunião com o presidente da Câmara dos Deputados:“Transcorridos três anos e meio de tramitação no Congresso Nacional, o Projeto de Lei nº 8.035/2010, que versa sobre o Plano Nacional de Educação (PNE) encontra-se apto para votação final no plenário da Câmara dos Deputados, para posterior sanção presidencial. Até o dia 21 de maio, algumas medidas provisórias impediam a apreciação do PNE no plenário da Câmara, porém, a partir desta data, a pauta da Casa está liberada para a apreciação de projetos de lei.Em audiência com algumas entidades que integram o Fórum Nacional de Educação (CNTE, Contee, UNE, Ubes, ANPEd, CUT, Undime, UNCME e Campanha Nacional pelo Direito à Educação), no dia 21 de maio, o presidente da Câmara dos Deputados, Henrique Eduardo Alves, comprometeu-se em incluir o projeto do PNE como primeiro ponto da pauta da sessão ordinária deliberativa do dia 28 de maio.Neste sentido, as entidades citadas acima, convocam a sociedade para pressionar os parlamentares a votarem o Plano Nacional de Educação, observando-se os seguintes pontos:1. Manutenção do art. 2º, III do projeto original da Câmara dos Deputados, que descreve os preconceitos e as desigualdades a serem superadas pela sociedade através das políticas educacionais;2. Exclusão do parágrafo 5º do art. 5º do PL 8.035/2010 (versão aprovada no Senado e na Comissão Especial da Câmara), a fim de impedir o repasse indiscriminado de recursos públicos para a iniciativa privada;3. Supressão da estratégia 7.36, que condiciona os investimentos escolares às notas do Ideb (Índice de Avaliação da Educação Básica) e orienta a política de bônus para os salários do magistério, comprometendo a valorização da carreira desses profissionais;4. Manutenção da estratégia 20.10, que garante a complementação da União ao Custo Aluno Qualidade (CAQi e CAQ), como forma de garantir uma melhor aplicação e gestão dos 10% do PIB, com foco na qualidade e na equidade escolar.É necessário conversar com os Deputados Federais nos Estados para solicitar o voto, no dia 28 de maio, pela aprovação do PNE.A aprovação do PNE, neste primeiro semestre de 2014, é imprescindível para agilizar e orientar a elaboração dos planos estaduais, distrital e municipais de educação, que devem ser aprovados pelos legislativos locais até um ano do início da vigência do PNE. E à luz do calendário eleitoral, que segue depois da Copa do Mundo de Futebol, será praticamente impossível contar com a vigência plena do PNE, em 2015, caso a lei não seja aprovada imediatamente.Brasília, 22 de maio de 2014.Da redação da Contee, com informações da CNTE

COMENTÁRIO

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Categorias

Artigo
Ciência
COVID-19
Cultura
Direitos
Educação
Entrevista
Eventos
Geral
Mundo
Opinião
Opinião Sinpro Minas
Política
Programa Extra-Classe
Publicações
Rádio Sinpro Minas
Saúde
Sinpro em Movimento
Trabalho

Regionais

Barbacena
Betim
Cataguases
Coronel Fabriciano
Divinópolis
Governador Valadares
Montes Claros
Paracatu
Patos de Minas
Poços de Caldas
Pouso Alegre
Sete Lagoas
Uberaba
Uberlândia
Varginha